16 setembro 2005

1.º Dia de Aulas

Ontem começaram as aulas, pelo menos para o meu filho que já tem professora (é a mesma do ano passado).
Pelo que vejo este ano até nem está nada mau...
Mau, mau, estão os livros!
Então não querem ver?
Eu e mais uns milhares, que residimos na linha de Sintra (não há possibilidades para mais!), temos um Presidente muita Fixe!
O Presidente é tão querido, tão querido... que disse que os livros para o 1.º ciclo iriam ser gratuitos! Porreiro não é?
Eu sei que os livros do 1.º ciclo são dos mais baratos, também pela quantidade, por enquanto 3 (o meu filho iniciou agora o 2.º ano), mas sendo oferecidos, melhor ainda, sempre é menos uma despesa, e devia servir talvez de forma de compensação (ainda que mínima), pelos 325 € que paguei durante anos em que ele andou num colégio particular, porque conseguir vagas para Jardins de Infância estatais, tá quieto!
Claro que se os Livros eram gratuitos, não os comprei. Vou aproveitar... nunca me deram nada!
Até fiquei toda contente e quando fui comprar o material escolar confesso que me esmerei, afinal o miúdo também gosta! Lá lhe comprei umas coisas um bocadinho mais caras, nada de especial, lápis dos Incriveis, borracha e afia a condizer, mais o estojo e os cadernos.
Quando chego à escola, à espera de lá estarem os livros, ao invés dos livros tinha um papel... dizia assim:
" Informam-se os Pais e Enc. de Educ. que os manuais escolares para os 1.º, 2.º, 3.º e 4º anos serão emprestados (hã?) pela Câmara Municipal. Contudo, no final do ano lectivo, terão que ser devolvidos à Câmara em condições de serem reutilizados (sem estarem estragados nem com páginas escritas)...."
A Professora explica em seguida, que no final do ano, cada professor irá verificar o estado dos livros e que nenhum menino, poderá escrever no seu livro, nem sequer o nome, as capas terão de estar em perfeitas condições, não poderão estar dobradas, nem vincadas, as folhas do livro que tem exercicios do tipo: para cortar e destacar ou para pintar, não podem ser feitos...
Estão a ver um miúdo de 7 anos a fazer isto, não estão?
Agora o miúdo tinha o livro e não lhe podia tocar?
Então onde é que ele vai fazer os exercicios? Se aquele desenho é para pintar, onde o vai pintar? Vai tirar fotocópia?
E a Capa em perfeito estado? Nem livros de Capa Dura são... tem uma capa normal... nem um adulto consegue andar um ano inteiro com um livro atrás, usá-lo e mantê-lo como novo!
Andam a brincar com as pessoas?
Mas que fantochada é esta?
Ou dão ou não dão!

10 comentários:

sponte sua disse...

É exactamente assim, stela, não há volta a dar! Enquanto professor, só posso condenar a pseudo-poupança que daí resulta. Muito giro, isso dos livros serem utilizados ano após ano, quando, ao mesmo tempo, procuram implementar - e bem - boas estratégias e métodos de estudo, com, logo a abrir, notas à margem...
Ridículo, ridículos!!! Vê-se mesmo que só ignorantes - desculpa, não há outra palavra que qualifique tais mentes brilhantes - podem sequer imaginar alguém de 7 anos que não escreve num livro... quando o livro tem espaços de escrita. E se o livro tem esses espaços, como escrever? Fotocopiando? E quem paga as fotocópias? Os pais? Deixem de ser tolos! Deixem de brincar com a educação! No dia em que a Câmara do município onde lecciono pensar fazer isso, mando-os passear, para bem longe! E sabes o que me irrita mais? É que debitam essas promessas como se, de forma completamente altruísta, quisessem ajudar... Chama-se a isso demagogia da mais baixa.
"Olá, eu sou o presidente daqui. Venho oferecer-te este livro e este lápis... mas não podes escrever!" Palermas!!!!

Ana Luísa disse...

Fiquei incrédula ao ler isto! Mas como é que esperam que as crianças não escrevam nos luvros, nem que seja a lápis??? Até os mais crescidos precisam de colocar apontamentos nos livros, quanto mais querer "disciplinar" os mais novos para não escreverem nada!!! Só fazendo do livro, um livro-museu!!!
É este o país em que vivemos, enfim...
Bjs

partilhar disse...

Olá Linda,
Que dizer...?
Sugestão minha:
Se TODOS os pais que sofrem da mesma exigência... se queixassem por escrito...

Se chamassem a TVI, à Escola...

É capaz de resultar, pelo menos este ano, em ano de eleições...

Good luck!
Beijos

Yardbird disse...

Eheheh! Tudo serve em ano de eleições autárquicas. Até publicidade enganosa :-) (esse Seara nunca me enganou!)
Beijinho

stela disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
stela disse...

Sponte:
O mais "engraçado" de tudo isto é que segundo soube agora, no fim do ano lectivo passado, o objectivo segundo a Câmara era, dar livros aos meninos, com a promessa de no fim do ano, serem devolvidos para serem reciclados. O que se deve ter passado é que deve ter havido muitos Pais que aceitaram! Vai daí, lá andaram aquelas mentes brilhantes a pensar o que poderiam fazer de forma a que ninguém aceitasse...

Ana Luísa:
Ando eu a esforçar-me, por incentivá-lo à leitura e à escrita... depois vêm estes dizer, toma lá... mas não ecreve! ouviu? é só para ver!

Partilhas:
Sabes o que é pior disto tudo?
É sermos enganados e ainda termos de ter trabalho, para tentar pôr o "Preto no Branco" a verdade e o que é justo! Ter que escrever cartas, ir a T.V., para mostar o que todos sabem...

Yardbird:
quando andou em campanha eleitoral a prometer isto e mais aquilo, devia ter feito contas ao número de escolas que havia no concelho de Sintra e veria logo que não tinha dinheiro para livros!

Maria Mãe disse...

Cara Stela, a isto chama-se eleitoralismo, puro e duro. No dia da reunião de pais na escola dos meus filhos, que fica no concelho de Sintra também, foi-nos transmitido o mesmo pela directora da escola. Eu nem prestei atenção, pela simples razão de que eu, com 36 anos, sempre ter estimado os meus livros. Sempre fiz uma leitura activa, quer nos de estudo, quer nos de lazer; isto é, sempre tomei notas nos livros e, nos de lazer, sempre sublinhei as passagens que mais me tocavam.
Como é que pretendem que crianças de 6 anos, que entram numa fase marcante da sua vida, e na sua grande maioria (o meu não se inclui, porque no Jardim de Infância já tinha livros, de inglês tb) estão ainda a descobrir os livros - que, salvo erro, são concebidos para cativar as crianças nesta primeira etapa ... - repito - como esperam que uma criança não escreva num livro, que logo na primeira página tem um sítio para colar a sua foto e fazer o desenho de si mesmo??

Demagogia, muita. Mas, sobretudo, eleitoralismo. Puro e duro.

É o país que temos...

Um beijinho e obrigada pelo link!

Maria Mãe disse...

Já agora, gostei muito do teu post de 5 de Setembro. Disseste lá tudo.

Um beijinho.

umacoisaemformade_assim disse...

É a primeira vez que aqui venho. Visitei o sponte_sua e fui atrás do rasto...
Confesso que não sabia desta "grande iniciativa" da Câmara de Sintra. É realmente fantástico!... Isso faz-me lembrar uma outra escola que conheço em que compraram um computador para ensinar "o básico da informática" aos meninos do 1º ciclo. Mas... só a professora é que mexe, porque os meninos podem estragar.
São as políticas de ensino que temos. Resta-nos o direito à indignação.

stela disse...

Maria Mãe
É assim mesmo o País que temos! Podem dizer que fazem o que querem, que depois nada os obriga a cumprir!

Uma coisa...
ehehehehe!!!
Só para rir... um caso típico.

Obrigada pela visita e volta sempre!