04 janeiro 2007

Passagem de Ano!!!!
















Primeiro éramos vários, pelo mês perdemo-nos, até que me esqueci que havia a passagem de ano... ficámos resumidos a dois! dia 31 ligo-lhe...

- então amiga linda, o reveillon?
- ah, eu fico aqui com os meninos e brréubéubéu pardais ao ninho....
- Tás maluca? Então vens cá!
- Não...
- Pronto, tá bem, então eu vou aí!
- Sabes onde me apetecia ir?
- À Praia?!
- Sim!
- Bora! eu arranjo as coisas!

E metade dos meus sonhos realizaram-se...

......

- Vamos chegar depois da meia-noite...
Ele não diz nada, os meninos não usam relógio e ela com aquele ar que tem de descontração completa, cabelos ao vento, olhar profundo, sorri...

silêncio

ao fundo vê-se uma fila de carros... digo-lhe para virar logo ali...
- Ali, naquela rua não há lugares!!
- Há, há....
- Olha que não, aquilo deve estar cheio!
- Não...
- E depois não posso! tenho de ir lá abaixo!
- Mas já só falta um minuto para a meia-noite...
- Pois... é as tuas ideias geniais!

Começamos a ver fogo de artíficio, dizemos aos meninos para olharem (através do vidro do carro) a nossa posição não é muito favorável... temos de nos torcer todos! Não sabemos que horas são, desejamos Feliz Ano Novo antes a meia-noite, pensando já ser... ligamos o rádio. Passado cerca de 2 minutos o locutor, faz o 6, 5, 4, 3, 2, 1!!!!! Desejamos novamente Feliz Ano Novo, todos ainda dentro do carro e na dúvida de qual seria a hora certa (não estivesse o locutor enganado...).
Digo-lhe, para virar, se não ficamos ali a noite toda.
Ele lá se decide (desconfio que já não me podia ouvir, a pressão era muita!), faz inversão de marcha, pisa um traço contínuo... pergunta-me:

- Então e agora?
- Agora viras aqui à direita e desces a rua...
- Desco a rua toda?!
- Sim, lá ao fundo há sempre lugares!
- Deve haver...

Descemos a rua. Quando constatamos que de facto não havia lugares, eis que sem tempo para mais nada, vemos uma multidão de gente vir na direcção do carro, que estava naquele momento literalmente entalado! O carro e nós! Eu em particular porque fui a autora da ideia...
Foi aí que pensei: A avaliar pelas centenas que aí vêm... o fogo de artíficio deve ter sido espectacular... deve... deve...
Ficamos cerca de 20 minutos a ver o maranhal a passar e a dizer umas coisas estranhas que me pareciam insultos...
Até que ele disse:
- Só falta vir um gajo numa cadeira de rodas...

não passaram 2 minutos, lá apareceu um... nesse momento comecei a rezar... o Sr. conseguiu passar! Ufa!!!

- pronto se aquele passou, passam todos! Amanhã quero é ver o meu carro... TODO RISCADO!

Passados 20 minutos conseguimos chegar à Praia, ao nosso destino!
Já eram cerca de 00h45!
Depressa bebemos o champanhe em copos de café e brindámos ao novo ano, que já tinha uma hora!
Comemos o bolinho e tal...
Ela ria, eu já não conseguia rir mais, os meninos que não queriam saber da passagem de ano para nada, nem do bolo, só pensavam em ir molhar os pés!
E ele só dizia...
- Sim... Só ela é que se lembrou de vir para a Praia... ideia espectacular! Onde é que eu fui amarrar o meu pára-quedas! caraças...
Confirma-se... não se pode ir com esta mulher para lado nenhum!


O.K., eu sei! Na Madeira se calhar até era giro ver o fogo de artífico, mas na condição de me rir tanto, como ri. Não Troco a minha M., nem o N., o T. e a R., por fogos de artíficio na Madeira! Ahhh, não troco não!


Imagem: images.com

4 comentários:

Mª João disse...

HAHAHAHAHAHAHAH!!

Nem eu te troco a ti e o N por nenhum reveillon, por mais fashion que seja!!!

Havemos de reunir mais amigos e voltar ao mesmo sítio, mas num carro maior, para dar mais adrenalina ahahahahahah!!!


Beijos!!

chuvamiuda disse...

................

Rir de nós próprios é o mais salutar que pode haver

Saber extrair o que realmente vale apena, do monte de peripécias, é um acto de pura inteligência

Continua assim, estás no caminho certo

Beijinhos e noite serena

Anónimo disse...

Como esta há MILHÕES de histórias! O Reveillon e o "em de ser" e o "olha as horas" e toda a gente na rua... Enfim... É preciso é, no fim, ainda saber rir...

:)

Bj e BOM ANO!

Anónimo disse...

ñ é onde estamos mas sim COM QUEM passamos determinados momentos!
:)