19 setembro 2006

Recordar ...














tu a rir pela primeira vez;
a tua primeira gargalhada;
o primeiro dente;
os primeiros passos;
o primeiro dia em que te "deixei" com outros, para mim desconhecidos;
o primeiro susto, quando abriste a testa no infantário e levaste 13 pontos, que hoje dizes serem a cicatriz do Harry Potter;
a primeira decepção, quando o Pai e a Mãe te disseram que iam viver em casas diferentes;
Ver-te chorar de tristeza do mais profundo que já vi, desespero mesmo;
o primeiro dia na Escola, em que corri a escola toda atrás de ti;
a primeira letra;
a primeira namorada;
as primeiras dúvidas, - Mãe como faço para ficar com a I.?

Hoje enquanto dormias, fiquei a olhar para ti, não sei porquê, mas a Mães têm essa mania... não sei quanto tempo lá fiquei... pensei, recordei, uma lágrima ainda teimou em cair, mas a seguir logo um sorriso veio.
O amor por ti é incondicional. Percebo desde que nasceste que não hesitaria um segundo em dar a minha vida por ti.
Tenho um imenso orgulho em ti.
Quanto mais velho ficas com a personalidade mais vincada, melhor te reconheço os traços, de um menino ainda pequeno, mas já cheio de principios, certo do que se deve fazer.
Por vezes surpreendes-me, não imaginava alguém tão pequeno, com tantas bases... Ontem olhei para ti e vi que não dei pelo tempo a passar... o tempo não passa corre!!


P.S. Isto é o que dá ter sido Mãe nova... Agora percebo a frase: "Eles é que nos fazem velhos..." :-)

10 comentários:

Anónimo disse...

"Ó Mãe...
Descreveste-me, tão bem!
Falas de Nós, de um modo carinhoso... De cada vez, que te chamo Mãe, é como se te dissesse que te Amo minha Mãe... E sempre, que não faço, o que me pedes... estou a pedir-te, que sejas minha Mãe"

A Madrinha....

Orgulhosa da comadre... e do afilhado

Estranha pessoa esta disse...

Um sorriso para a mãe, para o filho e para a madrinha :)

Misty disse...

É quando olhamos para eles que temos a certeza que tudo valeu a pena. Que por mais voltas torcidas que a vida passe, que por mais que nos rasguem o peito, por eles, com eles, ao lado deles, tudo vale a pena...

Um beijo para ti. E para esse meu "sobrinho".

Alma Nova disse...

E por eles(as) damos tudo e tudo fazemos para que sejam felizes...
Também eu me detenho, por vezes, numa muda contemplação...também essa lágrima teima em cair, para logo um sorriso largo e rasgado lhe tomar o lugar. Como estão já tão crescidas, tão Elas, com tão grande personalidade, tão grande saber...e tão pequeninas que eram...parece que foi ontem ainda que cabiam todas inteiras nos meus braços quando, bem pequeninas, procuravam o calor e o aconchego dos mimos da mãe.
E tão grande que é a felicidade de as descobrir a cada dia que passa!

Ivo disse...

Eles é que dão sentido À vida.... Pelo menos é o que dizem!!
Um dia, espero, serei assim... Um pai orgulhoso e "babado"!! Parabéns!!

Beijo

Ines disse...

Aqui fica um poema do Sebastião da Gama!

Quando eu nasci,
ficou tudo como estava,
Nem homens cortaram veias,
nem o Sol escureceu,
nem houve Estrelas a mais...
Somente,
esquecida das dores,
a minha Mãe sorriu e agradeceu.

Quando eu nasci,
não houve nada de novo
senão eu.

As nuvens não se espantaram,
não enlouqueceu ninguém...

P'ra que o dia fosse enorme,
bastava
toda a ternura que olhava
nos olhos de minha Mãe...

mixtu disse...

velhos e com rugas... yaya
mas são a melhor cosa da vida...
vê-o a dormir mas não acordes... yayaya
amor... dar a vida... assim é...
assino este teu lindo texto, quase que estava tentado a dar o prémio que me saiu para ele comprar chicklets... yayaya

beijos europeus, yaya

naoseiquenome usar disse...

O tempo não corre, voa!
E os nossos tesourinhos vão crescendo, crescendo, sendo cada vezmais autónomos, felizmente e... também ganham asas!
:)
Beijo.

Maria disse...

"O amor por ti é incondicional. Percebo desde que nasceste que não hesitaria um segundo em dar a minha vida por ti."
Parabens minha amiga, ser Mãe é simplesmente o que descreveste...Mil beijos para Ti

SoNosCredita disse...

:)