15 dezembro 2005

Fugas

















Percebi que não vale a pena procurar,
percebi que não se pode parar,
se calhar demorei muito...
se calhar foi rápido demais...
estavas ali ao lado e não te vi,
tiveste que gritar e dizer:
"...eu estou aqui, sou "sério",
estou pronto para amar,
para viver o meu amor,
o teu amor..."
"...já olhaste bem para mim?
Assim... por dentro?
Já viste quem sou?
Que aturo as tuas neuras?
Que te sei ouvir?
Que gosto de te ouvir?
Que gosto do teu "eu"?
Que te admiro?
Que me fazes e te faço rir?
Que temos os mesmos sonhos?
Que te amo?"

Quando perguntaste:
"O que buscas afinal? O que tens e recusas...?
Do que foges? De mim ou de ti?
Não te distraias, não fujas como sempre fizeste...
fica, desta vez! Só desta vez... dá-me uma oportunidade, dá-te uma oportunidade... Não tenhas medo... eu estou aqui!

imagem: images.com

11 comentários:

perola&granito disse...

Boas Festas e um grande beijinho :)

paulo disse...

Às vezes é imperativo fugir, de nós e dos outros. Não porque tenha de ser mas apenas porque não pode ser de outra forma. Gostava de acreditar que é sempre possível não fugir e, pensando bem, talvez não seja... mas isso é quando teorizamos, quando falamos sobre algo que até podemos sentir mas que não vivemos. Quando se trata de Nós, há um sem mundo de pontos, pontinhos e pontões que teimam em desviar o curso natural das marés.

Há uns anos fugiram de mim. Há uns uns meses fugi eu. E nada pode reverter o curos dos acontecimentos. Talvez tivesse sido possível, algures no meio, ninguém ter fugido só que isso não aconteceu...

Lamento, claro, mas a vida é assim...

Anónimo disse...

Mais uma vez um belo texto, com tantas incógnitas e possivelmente cheio de vivências. Quantas vezes procuramos e lutamos por novas relações quando temos alguém mesmo ao nosso lado que nos ama, mas tão distraídas estamos que não conseguimos ouvir.
O Tempo também poderá ser um aliado ou um inimigo quando chegamos a tempo ou já não vamos a tempo de responder à pessoa que nos ama porque nos distraímos com uma paixão fugidia…
Quantas paixões existem que são impossíveis, mas afinal o que é uma paixão? Um momento que irá passar, e depois o que fica? Normalmente fica muito pouco. Diferente é amar, o amor perdura no tempo, porque duas pessoas que se amam são diferentes de dois amantes que se dizem apaixonados. Que bom alguém perceber a tempo que tem ao seu lado alguém tão especial, alguém que atura tantas coisas, que partilha outras tantas, isso é amor.
Apostem no Amor fujam de Paixões impossíveis porque todas são passageiras…
Parabéns pelo texto

Ass: Eternamente Apaixonada (pelo amor não por paixões)

Maria João disse...

Às vezes o medo, de nós e dos outros, outras vezes uma "pressa" de chegarmos ...a lado nenhum, tantas as razões que nos impedem, por vezes, de ver o mais óbvio. Que nos impedem de viver. De amar.

Porque só se vive amando!

Mas, há sempre aquela oportunidade para escutar, não com os ouvidos, mas com o coração. Não devemos desperdiçá-la!

Ainda bem que ouviste a tempo, amiga!

Um beijinho grande

Maria João disse...

Às vezes o medo, de nós e dos outros, outras vezes uma "pressa" de chegarmos ...a lado nenhum, tantas as razões que nos impedem, por vezes, de ver o mais óbvio. Que nos impedem de viver. De amar.

Porque só se vive amando!

Mas, há sempre aquela oportunidade para escutar, não com os ouvidos, mas com o coração. Não devemos desperdiçá-la!

Ainda bem que ouviste a tempo, amiga!

Um beijinho grande

Partilhas disse...

E depois... dizes que sou eu... !
Se fugimos é porque temos de fugir... é porque algo no nosso intimo, nos diz, para não parar, para não ficar, para seguir...
Por outro lado, quantas vezes queremos fugir, mas não conseguimos?
Porque algo em nós, nos prende, nos agarra, nos tolhe como um íman de que não conseguimos fugir... Como se tivessemos necessidade, de nos sentirmos presos... e de que fugimos nós? De sermos livres? De sermos de outro modo?

E depois... um dia, não queremos fugir, mas podemos fazê-lo! Podemos ir, mas não queremos... Talvez seja isso o Amor...

Estar, livremente!

Dificil, este!

Beijos

Anónimo disse...

Quantas vezes procuramos por alguém?
Quantas vezes nos escondemos de alguém?
Porque não nos encontramos? porque nos estamos a esconder de nós próprios?
Mas o Tempo… e como é difícil falar do “raio” do Tempo…
Quando sentimos que “não estamos no Tempo certo”
“…se calhar demorei muito, se calhar foi rápido demais…”
Mas o Tempo, por vezes ajuda-nos a descobrir-nos,
Ajuda-nos a descobrir outras pessoas, sérias, bonitas,
especiais e prontas para Amarem incondicionalmente,
Porque não acreditar que ainda temos tempo para Amar
e sermos amados?! Porque não aproveitar os momentos
em que nos apetece dançar para o Mundo e esquecer tudo o resto,
Porque não gritar: estou aqui, pronto para ser abraçado,
pronto para ser amado porque tenho tanto para amar!!!...
Porque não arriscar mais do que um cigarro a dois?
Porque não gritar que Amamos quando Amamos?
Tudo isto é assim tão difícil? Por vezes é…
Mas, não te escondas de ti própria, dá tempo a ti própria e
esquece o “tempo do Tempo”…
Cada um tem o seu Tempo…
Quem sabe, consegues conjugar o teu Tempo com alguém…

Gostei muito do teu texto.
ASS: JM

stela disse...

Pérola & Granito:
Boas Festas e Bom Ano Novo, para ti também!

Paulo:
Fugiram de ti, depois foi a tua vez... e agora? Não dará para esquecer tudo isso e promover um reencontro? O que queres fazer? Ficar o resto da vida a pensar "... e se...?". Porque não começar, tudo de novo agora? O Amor não é importante? Encontras-te alguém que amas e que Ama, certo? Se não tens a certeza, faz-me um favor, pergunta! Se a resposta for sim, não olhes para trás. É que o mais difícil é isso mesmo, encontrar alguém que amemos e que nos Ame... quando encontrares (se é que já não encontras-te o teu tesouro...). então não olhes para trás. Segue em frente!
beijos grandes

Eternamente Apaixonada:
Concordo contigo. Em vez de andarmos na busca do Amor, porque não antes olhar para o lado? Ele costuma estar perto, só precisamos de lhe dar uma oportunidade, de nos dar-mos essa oportunidade...
beijos e volta Sempre!

Maria João:
Querida Amiga, linda!
Ouvimos a tempo...
beijos grandes

Partilhas:
Sabes que eu sou o teu outro lado... logo isto fica complicado!
O Amor é isso mesmo, mas com tantas variantes... não é?
beijos muita grandes

JM:
Quantas vezes procuraste por alguém? Quantas te escondeste? Quantas mais ainda renunciaste esse mesmo alguém?
Porque não te encontras? Porque não te deixas levar? E que raio de tempo é esse que nunca é certo? e quando ele parece certo às vezes não dá errado?
Esquece também o tempo, porque esse raio desse tempo, faz passar o tempo... Quem sabe também tu não consegues conjugar o teu tempo com alguém e fazer mais do que partilhar um cigarro...
beijos grandes

Anónimo disse...

Já não sei em que altura te encontrei, mas já foi há algum tempo. Nunca fiz comentários, porque a beleza dos teus textos, me deixa pouco a dizer. Quando decidi comentar, vejo um texto que não era teu, pensei que alguém finalmente tinha arrebatado o teu coração, mas afinal se calhar ainda não!
Eu não sou um eternamente apaixonado, mas acho que me conquistaste.
Espero que não fujas e encontres o teu Amor ou que ele te encontre a ti, tu mereces!

Ass: O Conquistado

stela disse...

Conquistado:
Fico contente por teres gostado dos meus textos.
Obrigada e Volta Sempre!
bj

Anónimo disse...

What a great site
» » »