06 março 2007

Herrar é umano...?















Sei que errar é humano... e quando erramos com os nossos filhos?

Quando fiquei grávida, o sentimento foi estranho, era como se não fosse possível... nunca antes tinha estado grávida e imaginei que fosse sentir algo. Não sentia nada... estava como ontem. Acreditei no resultado da análise quando fiz a ecografia e ouvi o teu coração bater. Desde esse instante a minha vida mudou, certamente que mudou também para o Pai.
Durante a gravidez, fiz tudo, o que é suposto e bom uma grávida fazer, o único senão foi ter trabalhado demais e até ao último dia.
Li tudo o que havia, acompanhei o crescimento da minha barriga pelos livros, contava as semanas, "punha-te" a ouvir música... embora ainda não te tivesse visto (não era preciso), tu eras "meu"! Senti o que ouvi toda a vida as Mães dizerem, que daria a minha vida por ti, sem pestanejar.
Nasceste, o sentimento é indescritível, sabem os que o vivenciaram, não vale a pena, nem dá para explicar... foste crescendo, com todas as dúvidas tuas e certamente muitas nossas.
Ficámos "sozinhos" os dois... os erros que possa cometer, já não são divididos a dois, mas individualmente, às vezes fazia falta lá o Pai, tenho que confessar que sim... o teu manual de instruções não me foi entregue, devem tê-lo perdido algures e eu não sou perfeita...
Há dias atrás, não te soube compreender, senti-me magoada... a vida às vezes não ajuda, nem todos os dias estamos bem, nem todos os dias compreendemos, nem todos os dias conseguimos o que nos propomos... não é preciso chapada, nem palmada para doer... e a nossa troca de palavras doeu mais... a mim doeu mais do que qualquer tareia que me pudessem dar... senti-me tão... senti o chão a fugir e tu a ires com ele... deve ser por te amar tanto, por te querer tanto...
Já conversámos longamente sobre isso, explicámos a nossa reacção e porquê... tu no auge dos teus 8 anos e eu nos meus 32, reduzindo-lhe alguns (os que me foram possíveis), para chegar à tua idade... Já me pediste desculpa, eu já te pedi perdão... mas contínuo com aquela sensação de erro, que errei, falhei, esqueci-me na altura, porque fiquei ferida, que só tens 8 anos... se calhar estou a exagerar, esta mania de querer ser perfeita, faz sofrer...
A Mãe anda tentar perdoar-se...
enquanto isso espero que me perdoes...

10 comentários:

Dulce disse...

Um beijinho.
Estás decerto já perdoada... as crianças fazem-no melhor que nós.

chuvamiuda disse...

..............

Narizinho,

Excelente!

o teu gesto de partilhares as tuas angústias, sem receios de julgamentos, porque ninguém tem o direito de o fazer

mas ao fazê-lo, está a ajudar-te a ti própria e a muitas outras que como nas mesmas condições não tem coragem para o fazer

isto é um exercício do mais salutar e equilibrado que se pode fazer.

Abraço apertado ao Filhote :))

......................

Beijo e noite serena

GK disse...

Tenho a certeza que o pior já passou. E se já falaram sobre isso, em breve será esquecido.

Não tenho filhos. Nem sequer tenho desejo de os ter. Mas ADORO ouvir um senhor chamado Eduardo Sá que é perito em crianças. Ele disse recentemente na TV que as crianças não são objectos de porcelana e não devemos tratá-los como tal. Devemos ser verdadeiros SEMPRE, mesmo que isso doa...
Talvez tenha sido necessário teres tido esse "erro" para que o teu "bebé" se apercebesse que a mãe não é um super-herói, é sim apenas humana.
Eu acredito que nada acontece por acaso. Por isso, tenta perdoar-te. De certeza que ele já o fez.

Boa sorte.

TONY, Duque do Mucifal disse...

tenho a certeza que amanha será um dia feliz com o teu filho. É o dia das Mulheres e ser Mulher e Mãe na nossa sociedade não é fácil. Deixa as chagas do passado e vive para o futuro. COnstroi o teu futuro a 2...acredito que possa se alargar a 3. Dá tempo ao tempo e desfruta do amor e da vida da tua criança.
FORÇA STELA!

Ivo disse...

Bem... pela hora, já deve estar tudo bem!! :) Assim espero...

Não tenho filhos (os meus 24 anos ainda são pouco maduros, julgo eu!)... mas desejo muito!! MAs julgo que esses erros, essas inconcordÂncias em determinados pontos de vista... são normais! MAis, fazem parte da educação que se dá!! Tive bastantes!! Mesmo muitas com os meus pais... e não foram fáceis!! MAs... aprendemos a ser filhos, quando somos pais!!

BEijo

Zaida Afonso disse...

Stela não te tortures com isso, que venha a primeira dizer que nunca sentiu isso, que foi injusta com um filho, que errou... não somos automatos, erramos naturalmente, mas uma coisa tenho a certeza, que mesmo quando erramos é com todo o amor que se pode ter por esses pedacinhos de gente que são os nossos filhos.
Um beijinho grande aos dois.

www.princesamadalena.blogs.sapo.pt

PARTILHAS disse...

Amor...
Já gastei as minhas lágrimas todas hoje... e ainda consegui derramar, mais algumas por ti...e por ele...
Engraçado não falares, que estiveste a gravidez toda enjoada... Há coisas, que deixam de fazer sentido...

Algures no tempo, escrevi por aqui, que o qe mais me impressiona no teu filho é a capacidade que tem de se emocionar...

Pelo que entendo, começa também a expressar-se... ou a melhorar essa capacidade...

Tenho a certeza, que ele te perdoa... Ele Ama-te!

E eu também!
Muito, aos dois!
Abraço forte!

SoNosCredita disse...

se não estivesse no meu local de trabalho, teria desatado a chorar... ao ler-te.

"o único senão foi ter trabalhado demais e até ao último dia."

porquê 'senão'?
a minha tia fez o mesmo e correu tudo bem.
eu gostava de o poder vir a fazer.
:)

ora bem, tu 32, ele 8... foste mãe com a minha idade.
quem me dera!
não digo já, mas daqui a mais 2, 3 anos. pelo menos estar já a "trabalhar" p'ra isso...
:/

de qualquer forma, sei o que sentes mesmo sem ter passado por isso, mesmo sem ainda ter tido a benção de o sentir.
sei!
e não, não podes ser perfeita.
mas desde que sejas sempre sincera, desde que converses com ele, desde que lhe mostres que te preocupas, que sabes que ele Existe, que tem sentimentos e ideias e... é o essencial!
*

PARTILHAS disse...

Olá...

Não sei se queres voltar ou é engano...

Mas gosto de ver os teus olhos, no mundo...

Beijos meu Amor

Pedro Jorge Moreira da Silva disse...

niguem tem a instrucoes de como lidar com os nossos filhos e por vezes erramos errar e humano mesmo com os nossos filhos,
mas os humanos sabem reconhecer o erro aprender com ele pedir perdão e perdoar pois sao estes factores que nos fazem bons humanos e mais do que isso bons pais

fica bem